A ver

Dezembro 29, 2008 às 11:36 pm | Publicado em Revistas | Deixe um comentário

O último número da Ciel et Espace com 2009 em grande destaque. Não faltarão descobertas, nem missões espaciais. A ISS (esse elefante espacial) ficará praticamente pronta. A NASA voltará a Lua com a LRO, os russos voltarão a Marte com a Phobos-Grunt e os chineses apanharão boleia. A Dawn partirá para Vesta e Ceres e outras missões em curso continuarão. Portanto, o novo ano promete. E eu espero continuar neste negócio. É o meu maior desejo. Até para o ano.

Apollo

Dezembro 28, 2008 às 11:10 pm | Publicado em Espaço | Deixe um comentário

Ainda falta muito para o Verão, mas esta camisola com o módulo lunar estampado fica bem a qualquer um.

Saturno

Dezembro 25, 2008 às 1:22 pm | Publicado em Planetas | Deixe um comentário

Saturno visto pelo Paulo Casquinha. Pouco a pouco, os anéis começam a desaparecer. O planeta está actualmente em Leão e vê-se bem de madrugada.

Memória do tempo

Dezembro 23, 2008 às 4:29 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

Há 20 anos a Astronomy trazia na capa a imagem artística de um pulsar.  Lá dentro a apologia das Voyager e imagens de Marte durante a oposição de 88. E é do planeta vermelho que guardo a memória. Daquele vermelho vivo no Verão de 88. Das constelações desordenadas que ganhavam forma no meu imaginário. Do Natal cada vez mais perto…

Laika Virgem

Dezembro 22, 2008 às 2:45 pm | Publicado em Música | Deixe um comentário

Boneca russa, enforcado
Mama ursa maior e vacinado
Vida dupla, besta quadrada
mini-mercado em vão de escada

constelações desordenadas
estrela estúpida esterelizada
cadela com cio, mal amada
ortodoxo com desconfiado
fazem descontos na auto-estrada

já sabemos andar na Lua
já podemos ir à rua

homens loiros a gritar das gruas
a pendurar gajas nuas
descontroladas, dessarumadas
sagitário celibatário

macaco cão escorpião
operário e aquário
Saturno em camião

Até amanhã camaradas
Virgem Laika, Virgem Laika

(Rui Reininho in Companhia das Indias)

Carbonatos em Marte

Dezembro 20, 2008 às 2:42 am | Publicado em Planetas | Deixe um comentário

O DN ontem trazia a notícia sobre a descoberta de carbonatos em Marte. Um artigo simpático, mas com um título escusado: “Minerais dão provas de vida em Marte”. Não dão prova nenhuma, quando muito revelam um passado propício à vida, nada mais do que isso. A sua detecção significa que não se dissolveram em meios ácidos e que existiu água em Marte. Dizer mais do que isto é pura especulação.

Mas além do título explosivo, a jornalista enganou-se na sonda. Não foi a Phoenix foi a Mars Reconnaissance Orbiter.  Mas vamos explicar isto para todos perceberem.

Os carbonatos na Terra podem surgir de duas formas: ou através de um processo puramente químico ou pela acção dos seres vivos. Em ambos os casos, precisam de água líquida.

O processo químico envolve o dióxido de carbono, que se dissolve nas águas superficiais. As moléculas de CO2 combinam-se com a água para formar iões de carbonato, que depois se unem ao cálcio ou ao magnésio para formar compostos sólidos como a pedra calcária. Ora, se a atmosfera de Marte é em grande parte dióxido de carbono, é previsível que em tempos remotos este CO2 tenha reagido com a água marciana e tenha criado carbonatos. O problema é que até agora os carbonatos nunca tinham sido detectados em grandes extensões como nesta descoberta, embora a sua detecção seja regional e não global como seria de esperar num planeta coberto de água no passado.

Mesmo assim, uma descoberta importante que confirma a existência de água líquida no passado de Marte.

A ver

Dezembro 19, 2008 às 2:08 am | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

Um congresso de astrofísica solar que decorreu há pouco tempo na Califórnia.

A ouvir

Dezembro 18, 2008 às 1:10 am | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

O João Gregório na TSF. Este homem vende cozinhas de dia e caça planetas extra-solares à noite.

Entrar na escola

Dezembro 18, 2008 às 12:53 am | Publicado em Dia-a-dia | Deixe um comentário

Entrar na escola onde já fomos infância. Estar na mesma sala onde aprendemos as primeiras letras e os primeiros números. Estar ali tantos anos depois, a ensinar como é que criaturas como nós conquistaram o ar e o espaço. E podia estar ali uma manhã inteira ou uma tarde sem me cansar ou sem os cansar a eles. E pensar que nada disto era possível no meu tempo.

Coisas da Bulgária

Dezembro 16, 2008 às 2:51 am | Publicado em Astronomia | 1 Comentário

A Universidade de Sófia na Bulgária tem um centro de pesquisa espacial. Coisa pequena, mas já conseguiram descobrir vários asteróides desde 2005. Agora descobriram o 2008 WN96. O caricato é que devido à falta de fundos os três autores da descoberta (Nicolas Dankov, Lubomir Vrigazov e Philip Fratev) vão passar a trabalhar num projecto de pesquisa financiado pelos norte-americanos. Coisas da Bulgária, mas que me fazem lembrar Portugal.

Página seguinte »

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.