A ver

Março 31, 2008 às 1:20 pm | Publicado em cursos | Deixe um comentário

Em Thüringer existem vários cursos de astronomia e instrumentação. A ver com atenção, pois aprende-se muito. Reparei no curso sobre espectroscopia. É uma coisa que pouca gente faz a nível amador. Em Portugal, só conheço o José Ribeiro.

Anúncios

Alentejo

Março 31, 2008 às 11:17 am | Publicado em Astronomia, Dia-a-dia | 2 comentários

No Alentejo não encontramos só casas brancas ou a solidão dos campos. Para quem vai como eu observar há também o céu negro. Um céu que fica na memória no mais profundo de nós. Estivemos por lá dois dias, para falar de astronomia e para ver o céu. Devia ter falado de astronomia e não da ISS. Um erro que não voltarei a cometer. Porque num sítio daqueles só podemos mesmo falar de astronomia e de astrónomos ou de telescópios. O resto é supérfluo. E eu percebi isso demasiado tarde. É pena, pois podia ter feito uma grande palestra. Mas gostei do convívio, das conversas pela madurgada, dos amigos que não via há muito. Espero voltar para o ano. Para provar que o Alentejo não é só casas brancas e solidão nos campos.

A ver

Março 28, 2008 às 10:07 pm | Publicado em Revistas | Deixe um comentário

O novo site da Ciel et Espace. Em breve falarei da revista.

Para aprender a ver o céu

Março 28, 2008 às 3:44 pm | Publicado em Astronomia, cursos | 1 Comentário

Não é fácil nos tempos que correm fazer cursos de astronomia abertos ao público em geral ou melhor dizendo fazer astronomia popular. O interesse por este tipo de cursos decresceu nos últimos anos (diria a partir de 2005). As razões para isto são variadas. Desinteresse, preocupação com formações que possam dar mais do que um simples certificado, a diversificação de interesses, a crise, enfim várias razões que afectam este tipo de iniciativas. Mas digo isto porque sou dos poucos resistentes. O único que se aguenta desde o primeiro bang da astronomia nesse ano distante de 1994. Sorte a minha. Mas um dia tudo isto acabará e a astronomia popular ficará reduzida às conversas na net, aos blogues e a umas palestras de vez em quando. Por isso, é que não desisto para que a astronomia popular não seja apenas umas coisas na net. É claro que isto é conversa fiada, pois vivo disto e se desisto morro de fome. Por isso, lá vou começar no FISUA mais um curso em Abril. Para aprender a ver o céu. Para observar. Para saber o tamanho da nossa insignificância. E também para contrair esse velho ditado que a minha avó me contava na infância de que ninguém ganhava dinheiro a olhar para o céu.

A construção da ISS

Março 25, 2008 às 8:34 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

Um quadro sobre as várias missões à ISS. Um longo trabalho e um grande orçamento.

Shop Nasa

Março 24, 2008 às 5:56 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

A nova loja do Johnson Space Center. Ou pelo menos com aspecto gráfico renovado.

Astrolab

Março 23, 2008 às 10:12 pm | Publicado em Espaço | 1 Comentário

Thomas Reiter foi o primeiro astronauta europeu a realizar uma missão de longa duração na ISS. Esteve 166 dias a bordo da estação espacial. Reiter fez parte da missão STS-21 (Discovery) em Julho de 2006. Ao chegar à ISS tornou-se membro da Expedição 13, que tinha começado em Março desse ano, com a Soyuz TMA-8. Pavel Vinogradov e Jeffery Williams eram os outros dois membros.

Em Setembro, a tripulação rodou com a chegada da Soyuz TMA-9. Esta nave transportava Tyurin, Lopez-Alegria e Ansari. Os dois primeiros ficaram na ISS com Reiter na Expedição 14.

Reiter seria depois substituído por Sunita Williams em Dezembro durante a missão STS-116 (Discovery). Durante o tempo em que esteve na ISS usou uma câmara especial para filmar a estação a 3-D. O resultado das filmagens é um DVD sobre a missão Astrolab com imagens a 3-D e um filme. É sobre isso que vou falar na minha ida ao AstroRedondo, que decorre no Alentejo no próximo fim-de-semana.

Ainda Arthur C. Clarke

Março 22, 2008 às 5:36 pm | Publicado em Diversos | 1 Comentário

Quem diria que já não chegaria à Páscoa? Pois é, nunca foi fácil prever o futuro. A profecia sempre foi uma arte perdida. Arthur C. Clarke foi um idealista que falhou em grande parte das suas profecias. O mundo imaginado do amanhã não passou de um sonho visionário. Não temos bases na Lua (mas temos uma estação espacial no espaço), não temos homens em Marte e nunca uma nave tripulada chegou a Júpiter, nem os extraterrestres comunicaram com a Terra. É certo que ainda sonhamos com 2001. Mas não com o futuro optimista de Clarke. O que fica de 2001 é a destruição apocalíptica do 11 de Setembro. Nada que a ficção de Clarke algum dia imaginasse. Mas Clarke juntamente com Asimov foram desses visionários do futuro optimista e radiante. Das máquinas ao serviço dos humanos, dos contactos extraterrestres, dos computadores inteligentes, das torres gigantes contra o céu azul. Uma era dourada que nunca aconteceu. Clarke viveu nesse mundo de quimera, de um futuro em potência, de uma civilização grandiosa. É certo que muitas das suas intuições estavam erradas, mas isso não lhe retira a aura de sonhador e de idealista. Foi também um divulgador incansável da ciência e do misterioso. Curiosamente, a marca televisiva que deixa é do mundo misterioso. Do crânio cristal, que muitos de nós vimos nesse ano distante de 1983. Mas fica também essa obra visionária que é 2001 – Odisseia no Espaço. Mais por culpa de Kubrik, que tornou um conto de Clarke, num filme de culto. E ficam também os livros, numa época em que lemos cada vez menos.

STS-123

Março 22, 2008 às 5:33 pm | Publicado em Espaço | Deixe um comentário

Agora que a missão do STS-123 do Endeavour está em curso nada melhor que um filme que mostra a sequência de montagem da ISS, embora com algum atraso nas datas.

Metano em HD 189733b

Março 19, 2008 às 7:34 pm | Publicado em Planetas | Deixe um comentário

Uma descoberta importante na atmosfera de HD 189733b, a presença de metano.

Página seguinte »

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.