Restos de Verão

Outubro 9, 2007 às 11:36 am | Publicado em Dia-a-dia | Deixe um comentário

O vício da escrita. O vício de fixar em palavras a aragem do ar. Levantar-me e escrever. Escrever sobre a aragem de Outono. Sobre o canto dos pássaros. Sobre a luz que invade o ar do dia. Sobre o céu azul. De um azul vivo. Sobre a luz do Sol produzida nas entranhas. Reconheço-me nesta luz, neste resto de calor. E penso nos biliões e biliões que a viram e que já não estão cá para a receber de novo. E nos biliões de anos antes de nós. E penso na força da vida e nas banalidades que temos que fazer todos os dias. Na estupidez disto tudo. Na nossa falta de atenção. Na imensidade por cima de nós. E penso no privilégio incrível de estar agora aqui a ver esta luz. De ter um bocado no dia para a ver. Para a sentir. Mas penso no Verão que já lá vai e na dificuldade de perder esta luz quente. Tudo é tão rápido. Em breve chegará o Inverno com a sua luz fria. Em breve mergulharei nos dias frios. Com pena, com saudades deste dia. Por isso, uso a palavra para o fixar aqui. Para o lembrar mais tarde. Até que um dia nada disto terá sentido.

Anúncios

Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: