PO SAT 1

Outubro 7, 2007 às 11:51 pm | Publicado em Espaço | 1 Comentário

Nunca fui um grande adepto do PO-SAT 1. E nunca fui porque foi um projecto que não gerou dinâmicas à posteriori. Os recursos humanos que formou dispersaram-se e desapareceram. O retorno tecnológico foi praticamente inexistente. Ou seja, hoje subsiste a pergunta que é o que sobrou do PO-SAT 1, além do próprio satélite? E a resposta parece ser: nada.

É certo que a nossa política espacial mudou, quando António Guterres chegou ao poder. Com ele trazia um ministro (Mariano Gago) que não era adepto da política seguida. E foi aí que tudo mudou e se apostou claramente na adesão à Agência Espacial Europeia (ESA). E nessa adesão, o PO-SAT 1 não foi uma peça fundamental. Podíamos ter aderido na mesma sem o satélite e esta é uma questão essencial quando olho para a história.

Essencialmente o PO-SAT 1 foi um projecto político. Um projecto para mostrar que Portugal era um país moderno. Que Portugal também tinha satélites no espaço. E essa foi uma imagem explorada até à exaustão.

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. […] PO SAT 1 no Radiante […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: