Pedro Russo

Julho 31, 2007 às 5:18 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

Conheci o Pedro há muitos anos na Guarda. Já na altura gostava de estrelas. Depois lembro-me dele no Porto, em Astrofísica, depois dei com ele no planetário de Espinho até que foi para a Alemanha fazer o doutoramento na atmosfera de Vénus. Foi em Espinho que percebi que tinha gosto pela divulgação da astronomia e com os contactos certos ao longo dos anos ascendeu agora a coordenador do Ano Internacional da Astronomia. É obviamente uma honra para ele e para todos nós vermos alguém chegar a um lugar tão destacado. Mas ele representa também uma geração de jovens astrónomos que consegue singrar lá fora. É um bom exemplo de um português reconhecido pelo seu trabalho e estou convencido que fará uma boa figura no cargo que vai ocupar em breve. Estou também convencido que a sua carreira terá novas oportunidades depois de 2009.

Anúncios

3 dias

Julho 30, 2007 às 4:43 pm | Publicado em Planetas | Deixe um comentário

Faltam 3 dias para a Phoenix partir para Marte. É a grande missão do próximo ano em Marte. Não é móvel, mas tem um braço para esquadrinhar. Vamos ver o que vai descobrir?

A ver

Julho 29, 2007 às 2:08 am | Publicado em Revistas | Deixe um comentário

O último número da Ciel et Espace com um dossier sobre a possiblidade de vida extraterrestre.

Astronomia no Verão

Julho 26, 2007 às 5:07 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

E lá continuamos no Astronomia no Verão. Ver aqui o programa.

Um projecto

Julho 26, 2007 às 5:06 pm | Publicado em Astronomia | Deixe um comentário

Um projecto que é um bom exemplo da astronomia que se pode fazer numa escola.

Esta coisa do clima

Julho 26, 2007 às 5:02 pm | Publicado em Dia-a-dia | Deixe um comentário

O Meteorological Office aponta nas suas previsões que os meses de Julho, Agosto e Setembro estejam entre a média e abaixo da média no que diz respeito a temperatura e precipitação em Portugal. Quer dizer que vamos ter um Verão frio, mas com pouca chuva. E nós que já estamos habituados às vagas de calor dos últimos anos podemos estranhar este regresso à normalidade. Mas nestas previsões como noutras do clima, o melhor é esperar para ver. Portanto, quando ouço que o Verão vai ser assim ou assado fico sempre desconfiado. É que ninguém sabe como vai ser o Verão nem mesmo o Meteorological Office.

O tecido do Cosmos

Julho 24, 2007 às 5:49 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário

É um livro enorme com 890 páginas. Mas comprei-o por causa da abordagem que faz do problema do tempo. É claro que não é fácil ler um livro tão extenso, apesar do autor ter uma escrita atractiva, mas lê-se com gosto. O Brian Greene conta a história que a mãe só leu umas páginas do Universo Elegante e que o meteu logo de lado, pois fazia-lhe doer a cabeça. O que diria a mãe de Greene deste livro? Mas o espantoso para mim é como é que o homem foi capaz em 4 anos de escrever uma autêntica bíblia. Mas cá fica de novo como sugestão de Verão.

A La Recherche de l`Eau dans l`Univers

Julho 23, 2007 às 2:31 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário

É um livro belo, bem ilustrado e com uma abordagem interessante da questão da água no Universo. Sendo um livro de 2004, já não traz as novidades dos rovers em Marte, mas, mesmo assim, acho que vale a pena. Talvez um dia alguém tenha a ideia luminosa de o traduzir para português.

Uma imensidade dentro da imensidade

Julho 22, 2007 às 6:00 pm | Publicado em Dia-a-dia | 2 comentários

Há muita coisa para ver no Verão. Estrelas brilhantes, chuvas de meteoros, a Via Láctea, coisas das noites de Verão. Mas quando olhamos não vemos o invisível. Não vemos a massa enorme de galáxias, de nebulosas, de coisas que se escondem para além da vista. Não vemos também os planetas que andam à volta de outras estrelas, a imensa multidão de anãs vermelhas e castanhas, o gás e a poeira das nebulosas, a matéria escura que se espalha à volta da galáxia. Ou seja, a nossa vista apenas alcança uma parte da imensidade. Mas essa pequena parte é muito aos nossos olhos. Uma imensidade dentro da imensidade.

Verão

Julho 19, 2007 às 9:29 pm | Publicado em Dia-a-dia | Deixe um comentário

Agora que começa mais um Verão lembro-me também da brevidade da estação. Da brevidade da luz e do calor. Tudo passa num instante.

E já agora este ano fico por cá. Nada de viagens, nada de idas ao estrangeiro. As férias vão ser a andar por aí a mostrar o céu.

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.